BIM – Desafios e Oportunidades

BIM – Desafios e Oportunidades
25/08/2017

Em junho, nosso CEO, Paulo Oliveira, foi convidado para participar de uma Mesa Redonda intitulada “BIM – DESAFIOS E OPORTUNIDADES: Acelerando o BIM no Brasil”.
Este evento aconteceu no São Paulo Expo Exhibition & Convention Center, durante a realização do Sobratema Summit 2017, o maior evento de conteúdo voltado para Tecnologias Integradas para Construção, Meio Ambiente e Equipamentos, reunindo líderes e especialistas para fomentar o debate de temas relevantes dentro deste contexto.
Na Mesa Redonda, engenheiros, arquitetos representantes de empresas de projetos, construtoras, incorporadoras, fornecedores, fabricantes de materiais, professores, consultores e especialistas debateram as oportunidades e desafios para implantação do BIM na construção, pontuando os fatores que impedem a implantação total do sistema e traçando os caminhos para uma adaptação bem-sucedida. O BIM não é uma ferramenta para elaborar projetos, mas sim um processo, abrangendo toda a cadeia da engenharia e construção, desde a concepção do projeto, passando pela execução da obra até a etapa de uso e manutenção da edificação.
Esse processo está mudando completamente a forma de projetar e construir, conforme definiu muito bem o Engenheiro Wilton Catelani, Coordenador de Padrões e BIM da Concremat e
Coordenador do Comitê CEE-134 ABNT, que está desenvolvendo a Norma Brasileira de BIM.
Além disso, foi também o coordenador da Mesa Redonda realizada.
Vale destacar os principais usos do BIM atualmente, embora o processo tenha múltiplas finalidades e não se limita somente a estes quesitos:

1. Planejamento 4D;
2. Análise Energética;
3. Extração de Quantidades para Orçamento Executivo;
4. Projeto de Sistemas Prediais Hidráulicos;
5. Projeto de Sistemas Prediais Elétricos;
6. Projeto de Sistemas AVAC/R;
7. Projeto de Estruturas de Concreto;
8. Projeto de Estruturas Metálicas;
9. Geração de documentação;
10. Detecção de interferências;
11. Visualização;
12. As-built;
13. Gerenciamento de Facilities;
14. Comissionamento;

Na apresentação do Eng. Wilton, foram destacados o status do trabalho do Comitê da ABNT, que já vem disponibilizando o conteúdo produzido e também uma Linha do Tempo, abordando o desenvolvimento do BIM no Brasil. Nesta apresentação, o Eng. Wilton enfatizou que a primeira célula do processo implantada no Brasil, na iniciativa privada, foi a da Método Engenharia, em 2007, sob a direção de Paulo Oliveira, nosso CEO, na época Diretor de Engenharia e Tecnologia da empresa. Para colaborar na correta representação do Time Line do BIM no Brasil, nosso CEO lembrou que em março de 2007 a Editora PINI organizou palestras e uma Mesa Redonda com o tema: “Grandes Estruturas: Desafios Tecnológicos e Logísticos das Construtoras no Brasil e no Mundo”. Ele também teve a satisfação de ser debatedor nesta Mesa Redonda, moderando o debate após as apresentações “Structural Engineering in the 21st Century”, do Eng. Charles Thornton e “Grandes Estruturas”, do Eng. Gregory Sang (Emmar). O Engenheiro Charles Thornton – na época Presidente da Thornton e Tomasetti, uma empresa de engenharia americana de grande envergadura, sediada em Nova Iorque – foi um dos precursores do BIM e um dos maiores especialistas mundiais no projeto e cálculo de edifícios altos.
Segundo o Eng. Paulo Oliveira, “foi uma honra e uma grande satisfação aceitar o convite para participar da Mesa Redonda do Sobratema Summit 2017, discutindo com os principais líderes e especialistas uma das tecnologias mais espetaculares já desenvolvidas para a engenharia e construção, e que está revolucionando o jeito de conceber, projetar, construir e fazer a gestão de facilities de uma edificação. Conceitos como o IPD (Integrated Project Delivery) e o trabalho colaborativo das diversas especialidades de projeto integradas na mesma plataforma têm gerado comprovada redução de custos e ganho de qualidade nunca imaginados no desenvolvimento dos projetos e na construção de um empreendimento imobiliário.